Seu cachorro com medo de veterinário? Saiba o que fazer

As visitas regulares à clínica também são importantes para que o cão se acostume com o ambiente e não sofra emocionalmente todas as vezes que tiver de se consultar com um veterinário. Isso geralmente acontece porque os cães relacionam o ambiente – e até os cheiros – a alguma experiência ruim que tiveram e acabam ficando com medo do veterinário.

“Uma simples aplicação de vacina pode ser dolorosa o suficiente para o animal associar o local e o próprio profissional a algo ruim e, portanto, agir com temor e agressividade defensiva”, afirma Paulo Deslandes, médico veterinário especialista em comportamento canino e felino.

A ambientação desde cedo ajuda a evitar esse trauma, mas o comportamento do dono também é importante para que o cão se sinta confortável. O importante é agir naturalmente e nunca transmitir sinal de insegurança ao animal, dessa forma o cachorro com medo do veterinário se sentirá mais tranquilo. Outra maneira de prevenir que o seu peludo tenha uma atitude negativa durante as consultas ao veterinário é realizar um treinamento desde filhote, mais precisamente na fase da socialização.

“Deixar que as pessoas da casa, e também de fora, manipulem o pet, simulando um exame físico é uma opção. Mexer nas orelhinhas, rabinho, patinhas, levantar os lábios para ver os dentes, apalpar a barriga e, no final desse procedimento, recompensá-lo com um petisco ajuda bastante”, ensina Deslandes. O especialista lembra que a pior atitude que o dono pode ter é punir o animal física ou verbalmente, pois assim o medo de veterinário pode ficar pior.

Quer saber mais dicas sobre a saúde do seu cão? Garanta o seu livro Coleção Meu Pet – Guia Completo de Saúde do Cão!

Fonte: Meu Pet

email
Deixe seu comentário: