Copa do Mundo, animais e fogos de artifício

cao-com-cara-triste-1341428442844_615x300

“Você é daqueles que odeia a Copa do Mundo porque seu cachorro tem medo de fogos de artifício?”

É claro que a minha afirmativa foi imediata. Detesto! Acho um saco. Além das atividades cotidianas serem muito prejudicadas e de só se respirar futebol por meses a fio, tem a maldição dos fogos de artifício. Ah, meu Deus, como isso é chato… Se eu pudesse, juro que me isolaria do mundo.

A mim e aos meus bichinhos…

Em Armação dos Búzios, uma cidade famosa pela grande quantidade de estrangeiros que a elege para morar, é pior ainda. Gol do Brasil? Fogos. Gol da Inglaterra? Mais fogos. Gol da Alemanha? Tome fogos. Gol da Espanha? Muitos fogos. Gol da Argentina? Mais fogos que todos os outros somados. E assim vai, fogos, fogos e fogos. E os cachorros, como sofrem… fogem, se auto-mutilam, alguns até morrem, se tiverem o coração fraco. Gatos disparam assustados e quanto aos animais silvestres, não se pode saber o que acontece. Muito triste.

É pena que só uns poucos se preocupem com o fato. E enquanto isso vou eu aqui, mais uma vez, gastando o meu português, pedindo, implorando para que pensem bem antes de cometerem o ato desnecessário de fazer um barulho assustador sem utilidade alguma para ninguém. Aliás, nem sorte atrai. Pelo contrário, cada vez que se solta um foguete, milhares de pessoas praguejam contra o emissor e o mandam enfiar o tal foguete em lugar mais apropriado, de acordo com a imaginação de cada um. E quanto a mim, sou sempre a primeira a xingar.

Fonte: Jornal Primeira Hora – Lúcia Elena Simas

email
Deixe seu comentário: