Crises de rinite e de alergia nem sempre têm a ver com os animais

Quando os espirros chegam e o nariz começa a coçar, muitas vezes acabamos culpando o cão ou o gato que está em casa pelas crises de rinite ou alergia. O que é um mito, segundo o veterinário Luiz Eduardo Ristow, parceiro da Comissão de Animais de Companhia (Comac), do Sindan. Ele esclarece, a seguir, três questões sobre o assunto:

Deve-se evitar animais, especialmente com pelo, quando há alguma pessoa com rinite ou alergia na família?
Não. Isto é mito. Rinite e alergia têm variadas causas (de químicos até pólens e microrganismos). Alegar que o problema é o cão, o gato ou outro animal sem completa e profunda investigação é má conduta, que pode frustrar o paciente pela não resolução do seu problema.

Um animal desde cedo na vida da criança, por exemplo, colabora para que a imunidade dela seja reforçada?
Sim. É importante e fundamental a criança ir tendo contato com a natureza e os animais, não só para desenvolver sua imunidade, mas também outras características e habilidades psicossociais e ambientais. É extremamente saudável, exceto quando há contraindicação médica explícita.

Quais são os animais domésticos mais indicados para pessoas com alergia?
Todos, até que se prove o contrário. Ou seja, pessoas alérgicas têm de concluir o diagnóstico de alergia e aprofundar a investigação para saber qual é seu alérgeno problema, só assim poderão tomar medidas de prevenção. Muitas vezes, não são os animais, mas sim pólens, alimentos ou substâncias químicas.

Fonte: ANDA / A Tribuna
Foto: Divulgação

email
Deixe seu comentário: