Depressão em cães: O que é, sinais e como agir

cão triste pela morte do dono

Muita gente pode dizer que depressão em cães é coisa de tutor com frescura. Que isso é coisa de “cachorro nutela” como diz o meme da internet. Mas quando deixa de ser brincadeira e se torna uma opinião convicta sem indícios de que a pessoa aceita argumentos e estudar sobre o tema, então pode se tornar algo muito perigoso para os cães sob a tutela dessa pessoa.

Depressão em cães é algo real, sério e é preciso que o tutor tenha a mente aberta para cuidar do seu peludo da melhor forma possível. Aceitando que os cães podem sim apresentar depressão. E devem antes de tudo ser bem cuidados e receber a atenção necessária para resolver esse problema.

O que é depressão em cães

cão triste

A depressão em cães se parece sim com a dos humanos, o cão passa por uma situação que pode fazê-lo embarcar em uma tristeza profunda. Mas obviamente a depressão em cães não é exatamente como a nossa.

Os cães não são pessoas e de fato não tem noção nem ideias complexas de motivos para se entristecer. O que não significa que não possa sentir coisas. Pelo contrário, os cães são animais que sentem muitas coisas, de alegria, passando por dor de perda e até depressão. Os cães são animais que apresentam esses sentimentos e podem embarcar em uma depressão.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre como socializar cães intolerantes com outros animais

Sinais

Cão triste

Confira os sinais mais óbvios de depressão em cães. Esses sinais são os que mais costumamos observar em peludos com esse problema.

  • Falta de apetite
  • Desanimo
  • Tristeza profunda
  • Pouca vontade de brincar
  • Isolamento
  • Rejeição a coisas que gostava (como carinho)

Causas

Depressão em cães

Entre as causas mais comuns estão o abandono e maus tratos, infelizmente muitos cães passam por isso. Portanto se você adotou um cão que está dando alguns desses sinais, procure saber sobre o histórico dele. Ele provavelmente passou por algumas coisas bem ruins.

Outra causa é quando o cão foi acostumado a vida toda a ser o único bichinho de estimação da casa e o tutor traz um novo peludo. O cãozinho pode se sentir escanteado mesmo que o tutor não tenha tido essa intenção.

Se você quer trazer um novo bichinho para a casa é importante não mudar a rotina do cãoinho que já tem. Continue dando a ele a mesma atenção e carinho de antes e faça o possível para mostrar a ele eu o novo colega é algo bom, e que vocês podem se divertir juntos. Sem forçar a interação.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre quais atitudes caracterizam a humanização dos cães

Outra causa comum é a perda de um familiar. Alguém que o cão gostasse muito. Não apenas o tutor, pode ser outro animal da casa ou até mesmo outro membro da família ou um amigo próximo. Alguém que o cão tivesse intenso contato. Os cães também entram em luto e podem ter uma séria depressão por conta disso.

cão triste

Por fim outro motivo para a depressão canina é a solidão excessiva. Aquele cão que vive no quintal sem nunca ter contato com a família. Não falamos aqui sobre cães que vivem no quintal, mas passeiam, brincam e recebem carinho todos os dias. Mas dos cães que realmente passam muito tempo sozinhos.

Esses cães podem se sentir muito solitários, principalmente se não veem ninguém e não tem muito o que fazer para se ocupar. Para o tutor, pode ser até difícil perceber a depressão nesses casos, já que ficam pouquíssimo com o cão.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre o aprendizado dos cães

Como agir

Depressão em cães

O ideal é procurar o veterinário e falar sobre os sintomas. Então se você já desconfia de depressão em cães, fale também do que você acredita ser a causa. O tratamento pode ser feito apenas com mudanças da rotina, porém também pode ser preciso medicamentos.

Por isso o ideal é recorrer ao veterinário e receber o auxílio correto em relação a sua situação. No mínimo faça o possível para evitar a depressão em cães disponibilizando ao seu peludo uma vida saudável e feliz com uma rotina e alimentação equilibradas.

Fonte: Webcachorros

email
Deixe seu comentário: