Organização salva 60 mil animais de testes químicos em 5 anos

Ao apresentar argumentos que desqualificaram determinados testes em animais na Europa, a Cruelty Free International (CFI) conseguiu salvar 60 mil animais que seriam explorados e mortos.

De acordo com o UE REACH – um regulamento da União Europeia que tem o objetivo de garantir a proteção à saúde humana e ao meio ambiente -, as empresas precisam provar que os seus produtos químicos são seguros antes de comercializá-los. Mas, para isso, muitas promovem testes em animais.

Contudo, antes de realizar os cruéis experimentos, as empresas precisam enviar uma proposta para a Agência Européia de Produtos Químicos (ECHA). A ECHA torna esses documentos públicos pelo período de 45 dias.

Por vários anos, a associação Cruelty Free International (CFI) ajudou a fornecer provas científicas de que a exploração animal em testes não possuía necessidade científica ou não era legalmente exigida.

Leia mais em ANDA
Foto: Jornal Ciência

email
Deixe seu comentário: